momento tbbt…

por enquanto a melhor cena da segunda temporada…

LOL!!!

só pra consta season 2, episode 05 the euclid aleternative

Anúncios

A triste verdade de um blog…

[Via: Nerdson]

Código aberto, comunidade fechada.


Não é a primeira vez que ocorre, a utopia do freesoftware, opensource e derivados Stallmanianos frutos de uma badtrip do Woodstock devem estar chegando ao fim. Cada dia que passa mais usuários começam a usar software livre e mais usuários também começam a se desapontar com o dito cujo. Diversos casos podem ser citados, pode-se citar o início do fork do Pidgin, em que os desenvolvedores alteraram a caixa de entrada de texto e a comunidade abriu o bico, resposta dos desenvolvedores: – Fazemos o Pidgin para uso próprio e se tu quer usar vai ter que me engolir (Já diria Zagallo). Pode-se citar além deste ocorrido o KDE e seu lançamento pré-maturo, praticamente versão alfa repleta de bugs. E a comunidade? Comunidade o caralho, isso é papo de hippie (lá pela época da guerra fria onde Stallman deixou seu cérebro). A muito o estilo de desenvolvimento de grandes projetos tem se tornado a maior farsa ideológica de todos os tempos. E o que isso afeta o usuário que tem interesse em continuar participando desde fazer patches, traduções, nada!  Mas realmente quem aponta falhas é quem? O pessoal da suposta “comunidade”. Reclamando, contrariando e fazendo objeções. É muito simples para os desenvolvedores e ativistas do freesoftware e EVENTOS derivados, “tirar” o corpo fora dizendo que fazem de livre e espontânea vontade. E que se não está satisfeito, não use, não vá a determinado evento. De boas intenções o mundo está cheio Oppenheimer não queria que seus experimentos fossem usados para aniquilação de duas cidades do Japão na segunda guerra mundial. E por mais que ele tenha tido um dos maiores sucessos em desenvolvimento de energia ele deve se amargurar até “hoje” pelo ocorrido.
Pelo dicionário da Wikipédia:
“Comunidade:  1 – Qualidade do que é comum, 2 – Congregação, comunhão, 3 – Agreminação, 4 – Sociedade, 5 – Os cidadãos de um país, 6 – o Estado. Do latim Communitate”
Se uma congregação, sociedade, usuários em fim não podem pelo menos apontar erros, reclamar do que quer que seja sem serem julgados, de que vale estarmos vivendo em uma sociedade moderna, nos tempos da web 2.0, do conteúdo colaborativo onde mais do que nunca é a COMUNIDADE que mantém. Porque eu tenho que ser julgado, ou minha opinião menos importante do que as pessoas que só elogiam os processos, updates, projetos, eventos entre outras coisas. Pelo visto o Communis (COMUM em latim), só serve para o que puxa saco, enquanto o comum que fala a verdade por mais que doa, é muito bem aceita… NOT!

So sorry comunidade!

O negócio é morar na África

Hoje estava vendo domínios “exóticos” para aquisição. Fazer jogadinhas com o nome e domínio como era o del.icio.us mas me deparei com uma incrível surpresa, o valor do domínio .ma (tld referente a marrocos) o mais barato que eu achei foram 85 dolares por ano! Quem tiver a fim de tentar pegar um ebola taí a sugestão porque garanto que lá o mercado em informática é algo raro!!!

Nova propaganda da série Get a Mac

Nova propaganda da série Get a Mac, bem mais cool que as da Microsoft e mais barata, acho que o Justin Long (carinha do Duro de Matar 4.0), não iria cobrar 10 milhões de dolares por duas propagandas.

 I’m a PC God Dammit!

[Via Brainstorm9]

Tchelinux Santa.. Porto Alegre

O que falar sobre Santa Maria…

Gostei das palestras que consegui assistir, meu colega de aula Henrique mostrou-se um bom palestrante, e suas palestras de Python me fizeram ter vontade em testar. A palestra do Douglas também foi boa, o ritmo dela tava meio lento mas acho que era pelo assunto, porém ele sabia bem o conteúdo. Fiquei frustrado no momento que fui tentar ir ver a de TCP/IP, esta que eu tava interessado em ir, cheguei na hora tinha gente em pé e tudo mais, uma merda. Parece que as pessoas nem foram para o intervalo e já ficaram na sala. Falta de controle do grupo ou das salas disponibilizadas pela UNIFRA para o evento, ja não sei! Mas acredito que a partir do momento em que me escrevo e tenho que selecionar o que irei assistir já deveria servir de controle …

Terá um Tchelinux em Porto, mesmo esquema, alimentos na entrada, palestras fortes (pelo menos parece), hacking de kernel com pessoal da Red HatE (já diria o alemão), e mais um cara da Mozilla.

Maiores informações no site do tchelinux.

[Via: NoticiasLinux]

Observação: Desta vez o Jambrão (representante Stallmaniano do sul) não apareceu mas tinha um senhor que tava perto do MadDog, a propósito, eventos mais xiitas de tecnologia trazem figuras raras, em que seminário você irá ver uma pessoa de chapéu vermelho? Certamente não era porque ele jogou Carmem Sandiego 😛

horário de verão

pois, já esta em vigor
então, abra um terminal, e use o comando date para atualizar a hora
🙂
#date -s “10/19/2008 01:00”
no meu caso aqui a hora foi 4:55 😛
agora vo ve a corrida…

Criatividade sem limite

Bom um dos poucos motivos que eu gostaria de ter um iPhone é a criativadade das aplicações criadas para ele, a que eu mais gostie sinceramente era por causa do joguinho do labirinto que eu acho sensacional pelo saudosismo que ele me cria.

Tá tá, eu também curto o sistema de navegação do browser dele, acho a interface do caralho (em usabilidade), o multitouch implementado nele é o melhor que já utilizei (foi o único, mas pelo review dos outros é o melhor mesmo). Mas voltando ao lado das aplicações, todo mundo sabe o quanto pode dar dinheiro programar para o iPhone, pois tu pode cobrar pelo programa na App Store. E por este motivo dezenas de programas legais aparecem e somem da noite para o dia da loja (burocracia capitalista da Apple sux). Mas mesmo assim vejo pessoas que lançam coisas surpreendentes, as vezes utéis, outras não. Desta maneira estou postando para mostrar uma App inútil, ou não para o iPhone. Parece que foi feito o primeiro robô para plataforoma, ainda não sei se utiliza processamento próprio do celular e também não sei até que ponto vai a IA dele. Mas a questão é que foi feito! E a utilidade para o desenvolvimento de tal coisa está no vídeo a baixo:

Coisas de ocidentais, só faltaram os tentáculos! Vou mandar uma proposta para o autor fazer uma versão de um que carregue uma lata de cerveja 😛

[Via: Wired Gadget Lab]]

Momento TBBT

Episódio 08 – primeira temporada

96 desktops…

Preciso de dois monitores!

http://nerdbusiness.com/blog/top-96-kick-ass-home-office-setups

[Via: Sedentario & Hiperativo]